Desde 2002

Seu Guia para Viajar, Trabalhar, Morar ou Estudar na Austrália

Austrália

Home  Mapa do Site   Anunciar

  English
  Español
Austrália Cidades Estudar Turismo Trabalhar Onde ficar Vistos Diversos
Tópicos Diversos:
  Artigos
  Big Austrália
  Cassinos e Loterias
  Clima na Austrália
  Desastres Naturais
  Dicas Gerai
  Dicas Femininas
  Dicionário OZ
  Fauna Australiana
  Flora Australiana
  Informações úteis
  Jornais Online
  Surf na Austrália
  Testes Culturais

 

 

Link Patrocinado

Animais
Perigosos
da Austrália

Você sabia que o Norte e Nordeste da Austrália possuem praias das mais paradisíacas e bonitas do mundo e que estão sempre desertas, apesar de serem ultra convidativas para um mergulho?  O motivo é que a Austrália tem muitos animais perigosos. Na cidade é muito difícil que você venha a ser vítima desses terríveis animais, mas fora delas, cuidados são necessários com seguintes bichinhos.... 

  Box Jellyfish - Um dos mais mortais animais na face da Terra, também chamada de "Sea Wasp". Essa água-viva (medusa), tem o corpo meio quadrado, habita o Norte e Nordeste da Austrália, e pode ser encontrada por toda a extensão da Barreira de Corais, ou seja, por cerca de 2000 km. A toxina presente nos tentáculos chegam à muitos metros de comprimento e é tão forte que os poucos sobreviventes de um encontro com uma Box Jellyfish descrevem a dor, mais como um choque elétrico do que uma queimadura. Após o contato, a pessoa provavelmente sairá do mar gritando e irá desmaiar na areia com marcas no corpo como se fossem chicotadas. Dependendo da extensão da área afetada, parada Cárdiorespiratória, ocorre em menos de 3 minutos, sendo necessária a aplicação de respiração boca-a-boca e compressão toráxica. Aconselha-se não abandonar a vítima para buscar socorro, e sim conseguir de alguma forma, que outros o façam. A Box Jellyfish é responsável na Austrália por mais mortes que Tubarões, Crocodilos e Cobras. Existe um antídoto, porém não é 100% eficaz. A aplicação de vinagre na área atingida diminui os efeitos da toxina e reduz um pouco a dor, mas atenção médica para impedir que a vítima conheça Deus pessoalmente é absolutamente indispensável. A Box Jellyfish é conhecida como Cubomedusa em Portugal.

Nota: Jamais tente (sem estar usando luvas de borracha,) retirar os tentáculos de uma Box Jellyfish enrolados em uma pessoa, pois serão 2 candidatos à ir pro céu. Igualmente, ao tentar ressuscitar a vítima, tome muito cuidado para seu corpo não entrar em contacto com as áreas afetadas ou partes da Box Jellyfish.

A Box Jellyfish se reproduz dentro dos vários manguezais e rios na região de Cairns, Port Douglas e imediações, tendo aumentado muito em número a cada ano que passa. Segundo cientistas, uma possível causa, seria a diminuição de Tartarugas Marinhas, principal predador da Box Jellyfish, já que o casco duro forma uma proteção natural. Felizmente a Box Jellifish só aparece durante o verão entre Novembro e Março. Na região, algumas praias são cercadas com redes para a proteção dos banhistas. Lojas de material esportivo ou pesca, vendem roupas completas (parecida com a dos surfistas) que constituem uma proteção para o corpo, desde que se mantenha a cabeça fora d'áqua. 

Curiosidade: À poucos anos atrás, um ciclone se formava no Oceano Pacífico ainda bem distante da costa. Ao mesmo tempo foi registrado em filme uma curiosa migração em massa de milhares de Box Jellifish do mar para dentro dos rios e manguezais. O mar ficou literalmente livre de águas-vivas. Este fato intrigou os cientistas, que apesar de saberem da existência do ciclone, não tinham noção da direção ele iria seguir, ou até mesmo se iria se dissolver. O fato é que 48 horas depois, a região sofreu um dos piores ciclones da história. De que forma a BoxJellyfish previu o evento permanece um mistério.

Última casualidade: Janeiro de 2006 - Uma menina de 9 anos estava com a família numa praia abrigada no Nordeste da Austrália. Saiu da água gritando e caiu na areia. Os pais ainda a levaram para o hospital mas ela chegou sem vida.

Irukandji- Uma outra água-viva, só que ao invés de vários metros de comprimento, essa é menor que a unha do dedo mínimo, com cerca de 1 centímetro somente. Dificilmente é percebida a olho nu. Durante a semana que escrevi esta página, 2 óbitos foram causados pela Irukandji, que é considerada o menor animal vivo capaz de matar um homem adulto. Habita a mesma região que a Box jellyfish, mas diferentemente de sua parceira, os sintomas podem ser lentos e demorar até 24 horas para aparecer. Muitas vezes, são confundidos com outras disfunções orgânicas, como dor nas costas, cãibras, falta de ar, e ataque cardíaco, mas que levam ao óbito se a internação hospitalar não ocorrer imediatamente. Muito pouco sabe-se sobre a Irukandji, pois somente de poucos anos para cá, é que foram associar mortes que aparentemente pareciam de causas naturais, com as toxinas de uma água-viva. No presente, uma Universidade em Cairns vem efetuando pesquisas sobre esse animal. 

Dica: Em muitas praias no Nordeste da Austrália você encontrará no acesso para a mesma, uma espécie de Caixa de Correio com uma garrafa plástica contendo Vinagre para uso em emergências por água-viva (favor não usar para temperar a salada). Caso não encontre, a população nas vizinhanças costuma ter vinagre em casa e estão sempre dispostos a auxiliar uma vítima.

Salt Water Crocodile - (foto no topo da página). Como se não bastassem os Tubarões, Box jellifishes e Irukandjis, o mar na Região de Cairns, Port Douglas e acima no Nothern Territory, é coalhado de crocodilos de água salgada que alegremente habitam a região. São monstros de até 7 metros, extremamente fortes e robustos, mantidos a base de Anabolizantes e Listerine. Existem em grande quantidade, nas praias, rios e canais, pois são protegidos por lei. Carne humana, não é a favorita dos "Crocks", mesmo assim, atacam qualquer coisa que se mova ao redor de seu território marinho incluindo Tubarões. Esses bichinhos também são encontrados em rios no interior, ou em mar aberto até mesmo a 200 quilômetros da costa. Não fazem destinção entre turistas ou locais. Ao contrário de outros crocodilos de água doce, o dito de água salgada nada e dorme no fundo, sendo quase impossível vê-los até a hora da dentada. Jamais engole a vítima, mas quase sempre a parte em pedaçinhos prá ter certeza que morreu mesmo. Os tubarões adoooram em receber a ceia previamente mastigada, filetada, e cortada por suas hábeis mandíbulas. O Salt Water crocodile é Crocodilo-Poroso em Portugal.

Blue Ring Octopus - O Polvo de anéis azuis, habita tocas na Grande Barreira de Corais. Não são agressivos e fogem da pessoa, mas se forem agarrados, liberam o veneno contido nos ferrões que pode levar ao óbito. Como o nome diz, o corpo da criatura é cheio de anéis azuis fluorescentes. O animal é lindo, porém uma ferroada do distinto, pode te levar para juntinho de Deus em poucos minutos. A vítima deve ser tratada como se picada por cobra.

Barrier Reef Cone Shell-  Essa concha em forma de cone, toda rajada, e algumas vezes apresentando listas em zig-zag, preto e branco, ou preto e marrom, habita a Grande Barreira de Corais. Não deve ser pega de forma nenhuma, pois possui um ferrão com um veneninho arrasador. A vítima também deve ser tratada como se picada por cobra.

Scorpion Fish & Stone Fish -  Dois animais interessantes com espinhas longas no dorso, e que contém uma toxina muito potente que apesar de não ser letal na maioria dos casos, proporciona uma dor contínua que poderá lhe causar desidratação de tanto chorar.  Em qualquer parte da Austrália, se for andar sobre corais ou locais com pedras no fundo use sapatos para se proteger do Peixe Pedra. Se pescar um, corte a linha e nao tente tira-lo do anzol. Na verdade, o Stone Fish é um primo sem plumas do Scorpion Fish, e em caso de acidentes com ambos, o hospital será seu destino, sem a necessidade de sirene na ambulância. (Seu grito será ouvido por quilômetros).

a

Funnel Web, Red Back, White Tail -  São todas aranhas, na verdade aranhinhas, e são comuns em qualquer parte da Austrália. A Funnel Web é mais encontrada no Estado de New South Wales, e a picada deve ser tratada como se fosse por cobra. A Red Back (foto), que é prima da Viúva Negra, tem um risco vermelho na bunda e habita fendas no concreto de muitas residências Australianas, inclusive dentro de grandes cidades, sendo muito encontrada no quintal da minha casa. É tímida, e vive escondida, porém pode ser letal se atenção médica não for procurada imediatamente. Apesar da maioria dos banheiro em beira de estrada serem limpos pelo pessoal das prefeituras diariamente, recomenda-se vistoriar em baixo das tampas e assentos dos vasos sanitários antes de sentar, pois como vivem em grupos também picam sua bunda em grupo, e nesse caso a coisa fica feia com grande risco de vida. As Red Backs se camuflam usando uma teia de proteção tal e qual um tufo de algodão.

Canguru-  O Canguru não tem veneno tão pouco ataca, só dá coice e patada se for intimidado, mas imagine na estrada, atropelar um animal desses que é metade do tamanho de uma vaca. Por isso, a equipe do Portal Oceania jamais viaja durante à noite. Para quem não sabe, Canguru na Austrália é quase como praga, e andam soltos no campo, e nas margens das estradas em qualquer lugar fora das grandes cidades. Em uma ocasião, contamos 27 atropelados em um trecho de 80 km . Em outra ocasião, após uma curva, dezenas de Íbis (pássaro) estavam à comer a carcaça de um Canguru. Uma dessas aves de quase 8 quilos, entrou para-brisa adentro, causando um grande susto e A$ 280 de reparos para trocar o vidro. Para maior tranquilidade dos motoristas, e indignação dos ecologistas, o governo da Austrália liberou a exterminação de 15.000 Cangurus em 2003, e a cada ano estabelece uma cota de acordo com o crescimento populacional. Em tempo, Canguru em Inglês se escreve Kangaroo.

Tubarões -  Tal e qual no Brasil, aqui tem muito desses dentuços, de várias espécies e periculosidades. A diferença é que você poderá encontrá-los nos locais onde menos espera. Por exemplo, em canais nas grandes cidades. Os canais em toda a Austrália servem de berçários de vários peixes inclusive tubarões. Depois que crescem, acolhidos pela boa vizinhança (eu por exemplo), eles se recusam a voltar para o mar aberto, e permanecem infestando nossas águas. Recentemente morreram 2 pessoas atacadas por tubarões nos canais da Gold Coast (ambas à noite), e eu não tenho mais a mordomia nem a coragem de nadar nas noites quentes de verão. Ou seja, vou nadar na praia onde tem Tubarão Branco, mas com redes de proteção. Por falar em Branco, na Austrália eles são protegido por lei, e se você matar um deles o governo te mata, digo, te multa.

Nota 1 : Apesar do Tubarão Branco ser o maior e um dos mais temidos, o que causa maior estrago na Austrália é o "Bull Shark". Em Janeiro 2006 uma jovem de 21 anos morreu por perda excessiva de sangue após ter os membros arrancados por 3 Bull Sharks na North Stradbroke Island, perto de Brisbane. A praia era em uma enseada completamente abrigada e muito rasa. Os companheiros ainda tentaram tirá-la da água mas não houve como salvá-la. Esse bicho e que nem porco, adora água turva e fundo de lama.

Nota 2 : Evite as primeiras horas de luz da manhã e no final do dia, e principalmente à noite nos canais e estuários. Os Bull Sharks preferem essas horas, principalmente quando a água está um pouco turva.

Nota 3 : Dez pessoas no mundo morrem anualmente por ataque de tubarão, em compensação, 150 morrem no mesmo período por queda de coco na cabeça. 

Nota 4 : A Austrália foi a segunda colocada no mundo em 2004 em ataques de tubarões perdendo apenas para os Estados Unidos. Apesar disso, foi a primeira em ataques sucedidos de morte. Veja o quadro abaixo os ataques ocorridos na Austrália desde que a estatística começou em 1791 até 2006.

Estado Ataques Mortes Último ataque
NSW 123 61 1993
QLD 90 39 2006
WA 31 10 2004
SA 28 15 2005
VIC 19 8 1970
TAS 8 4 1993
NT 2 2 1938
Fonte: Jornal Gold Coast Bulletin

Cobras-Das 10 cobras mais venenosas no mundo, 8 são cobras da Austrália. Aliás, do primeiro ao sexto lugar a Austrália está invicta na lista, não tem peçonha pra mais ninguém. A Taipan (foto) é a soberana absoluta, a rainha das cobras, cujo veneno de um filhote é suficiente para matar 100 homens com uma só dentada. Por isso, essa amarelinha cor de limão desbotado, tem o título de a cobra mais venenosa do mundo. Em segundo lugar, com 99  adultos por dentada, vem a Brown Snake, que empata com a Tiger Snake, ocupando o terceiro lugar com somente 98 adultos / foi pro céu / dentada. Para a galera que pretende visitar a Hippie City de Nimbin e Byron Bay e queimar matinho no matinho, o matinho de lá esta repleto delas. Em tempo, matar uma cobra na Australia além de multa pode dar cadeia.

Nota: Na verdade a cobra mais venenosa do mundo habita o mar e não ataca. Habita Corais em vários mares do mundo, e oferece menos de 5 minutos de adeus. Normalmente foge da pessoa, e só morde se agarrada. É muito mais letal que a Taipan. 

Nos Rios e Canais: Os rios e canais da Austrália também podem apresentar perigos. Não somente por Tubarões, mas por Arraias chamadas de Stingray. O ferrão na cauda que pode chagar a 20 cm de comprimento, contém uma bolsa de veneno, que é injetado na pessoa que pisar ou agarrar. Elas são bastante dóceis e normalmente fogem dos humanos. Apesar de não ser letal, a toxina contida no ferrão da Stingray causa dores terríveis que podem perdurar por até 6 meses. Como no caso do Scorpion Fish, também não será necessário o uso de sirene na ambulância à caminho do hospital. A Stingray dos rios australianos e asiáticos em Português de Portugal é UGE.

Atenção: Quando viajar pelo nordeste ou norte da Austrália, sempre pergunte à população local sobre a presença de Crocodilos ou Água-Viva. Muitas vezes um rio com águas convidativas para um mergulho, pode representar perigo. Praias imaculadas, sem uma única pegada humana, com coqueirais, águas transparentes quentes e calmas, podem estar lotadas com Crocodilos, Box Jellyfish, Irucandjis e Tubarões, todos juntos,  torcendo para você entrar na água. Tenha cuidado para não dar seu "último" Tchibum. Pergunte sempre!

Considerações finais antes da morte:  Essa página foi escrita com o intuito de alertar que tais perigos existem na Austrália, mas saiba que acidentes com tais animais são bastantes raros e provavelmente você nunca vai ver um bicho desses nas cidades, a não ser no zoológico. Saiba também que a preservação da ecologia para a maioria dos Australianos é coisa muito importante, e matar qualquer animal silvestre (seja venenoso ou não) pode levar à multas ou até mesmo prisão. Se o animal estiver ameaçando um humano, as autoridades o removem de uma área para outra. Só em casos extremos mata-se um animal perigoso na Austrália. Veja o caso da prefeitura de Noosa ( foto abaixo), que em vez de mudar as cobras do local, simplesmente colocou uma placa no acesso à praia para alertar a população que tem peçonha na área..

Placa na entrada de uma praia na Sunshine Coast.

Google Web Portal

 

 

 

 

 | Termos de uso Privacidade | Quem somos | Consultoria | Curriculum Vitae | Anunciar | Contatos |

© Portal Oceania.com - Todos os direitos reservados - É vetada a reprodução de textos e fotos sem autorização.