Desde 2002

Seu Guia para Viajar, Trabalhar, Morar ou Estudar na Austrália

Austrália

Home  Mapa do Site   Anunciar

  English
  Español
Austrália Cidades Estudar Turismo Trabalhar Onde ficar Vistos Diversos
Tópicos Vistos:
  Tipos de Trabalho
  Leis Trabalhistas
  Trabalhar Legal
  Quanto Pagam
  Imposto de Renda
  Como conseguir
  Em Demanda
  Empregos Online
  Para Estudantes
  Trab-Problemas
  Working Holiday
  Trabalho F.A.Q.

 

 

Link Patrocinado

Brisbane North TAFE page in Portuguese

Trabalhar
na
Austrália
(Página Índice)

Para ler sobre os diversos tópicos sobre trabalho na Austrália navegue nas opções à esquerda nessa página.

Atenção: Todas as informações no tópico de Trabalho, representam a interpretação, experiência, e conhecimentos que o autor tem sobre o assunto, e não são informações oficiais. Tão pouco garantimos estarem corretas, apesar de todos os esforços nesse sentido terem sido feitos. Qualquer Informação oficial, deverá ser obtida junto ao DIAC (Departamento de Imigração da Austrália) devendo você se basear em nossos textos somente como um guia. De forma alguma queremos que você venha trabalhar na Austrália baseando-se no que leu aqui, pois as oportunidades para uns, podem não ser as mesmas para outros, e você pode quebrar a cara. Portal Oceania se isenta de qualquer responsabilidade nesse sentido.

A oferta de trabalho na Austrália em todos os níveis, tem sido muito boa nos últimos anos. Existem áreas onde a demanda é enorme, e outras que estão num patamar normal. Mas mesmo assim, a taxa de desemprego anda estável por volta de 5.4 % nacionalmente (2013- fonte ABS Australia Bureau Statistics). Na Austrália fica só desempregado quem quer, ou quem tem um baixíssimo nível de Inglês ou ainda, uma capacidade de trabalho abaixo da média. Basta ir à luta com vontade, que mais cedo ou mais tarde acaba-se achando alguma coisa, mesmo que seja descascando batatas ou lavando pratos por A$ 14 a hora. 

Austrália não é um maná de empregos, pois cerca de 1 milhão de Australianos continuam em busca de um lugar ao sol, e a competição é bem forte em todas as áreas. Em média, um australiano formado demora algo em torno de 3 meses para conseguir um trabalho na mesma área de atuação em que estudou, trabalhava antes, ou deseja entrar agora. Nesse caso, estamos falando de bons empregos com cargos importantes e boa remuneração. Trabalhos menos especializados oferecem mais facilidades para se ingressar, mas em contrapartida têm salários bem mais baixos.

Estrangeiros podem trabalhar na Austrália desde tenham uma permissão ou um visto apropriado para trabalhar. Caso contrário será considerado um trabalhador ilegal, podendo ser preso e deportado. Existem muitas formas de obtenção desses vistos, sendo a mais comum um convite ou contrato de trabalho oferecido por uma empresa australiana. A empresa em questão deverá satisfazer certos requisitos do DIMA (departamento de Imigração) para contratar você, tornando-se assim, seu "Sponsor" ou uma espécie de patrocinador e visto 457. Essa empresa através de uma carta ao DIAC, deverá informar o motivo, o salário, e por quanto tempo pretende mantê-lo empregado, sendo que uma explicação do porque não encontrou um australiano capaz de efetuar as mesmas tarefas, também deverá ser solicitada. Esse processo a princípio, parece complicado, mas na realidade é muito mais simples e rápido do que parece. Basta você encontrar uma empresa australiana disposta a lhe contratar, que o restante irá cair somente na burocracia legal. A chances de aprovação do pedido são bem favoráveis, salvo se a empresa for de fundo de quintal, ou o cargo pretendido se classificar numa área onde exista muitos australianos desempregados no momento. De qualquer forma, a decisão final fica sempre a critério do DIMA.

Estudantes e Profissionais que venham estudar na Austrália, e cuja duração do curso seja de mais de 3 meses (e têm o student  visa), poderão ao chegar, solicitar junto ao DIAC uma permissão para trabalhar durante 20 horas semanais. No caso de um casal ou pessoas que comprovadamente tenham relacionamento "De Facto" comprovado, o parceiro ou parceira tambem tem direito a trabalhar 20 horas por semana. Caso o curso seja de Mestrado com pesquisa, ou PHD, o companheiro/a podera trabalhar 40 horas. No caso de filhos menores, estes têm que estudar (e tem que pagar) e como estudantes só poderão trabalhar part- time. Filhos maiores de 18 anos não são mais considerados dependentes, e só poderão vir no próprio visto e matriculando-se também num curso. 

Nota: para ser considerado como dependentes do aplicante, todos têm que estar dentro de um mesmo visto. No caso de ser companheiro(a) haverá a necessidade de comprovar o relacionamento (a Imigração tem normas para essa prova, e o que chamam de "De Facto", entenda como pessoas amigadas, que moram juntas ou namoram há muito tempo, e não são casados oficialmente). 

Nota Importante: Receber um visto de trabalho não significa que a pessoa pode ficar trabalhando ou morar na Austrália para sempre. Os vistos de trabalho são concedidos para certas situações temporárias. Exemplo: Um estudante receberá uma permissão para trabalho por 20 horas semanais somente pelo período do visto de estudante. Da mesma forma, uma pessoa que tenha tido uma oferta de trabalho e obtido o visto para trabalhar, ao término do trabalho o visto também irá expirar, e a pessoa terá que retornar ao país de origem. (salvo se conseguir outra oferta que seja aceita pela imigração ou tenha se aplicado com sucesso para residência permanente).

Curriculum Vitae no estilo da Australia e Nova Zelandia

Para ler sobre os diversos tópicos sobre trabalho na Austrália navegue nas opções à esquerda nessa página.

Meu terrível e estressante trabalho de cuidar das carnes!
Google Web Portal

 

 

 

 

 | Termos de uso Privacidade | Quem somos | Consultoria | Curriculum Vitae | Anunciar | Contatos |

© Portal Oceania.com - Todos os direitos reservados - É vetada a reprodução de textos e fotos sem autorização.