Desde 2002

Seu Guia para Viajar, Trabalhar, Morar ou Estudar na Nova Zelândia

  Nova Zelândia

Home  Mapa do Site   Anunciar

  English
  Español
Nova Zelândia Cidades Estudar Turismo Trabalhar Onde ficar Vistos Diversos
Tópico: Trabalhar
  Tipos de Trabalho
  Trabalhar Legal
  Leis Trabalhistas
  Quanto Pagam
  Imposto de Renda
  Como conseguir
  Empregos Online
  Para Estudantes
  Trab-Problemas
  Working Holiday
  Trabalho F.A.Q.

 

 

Link Patrocinado

Curriculum Vitae no estilo da Australia e Nova Zelandia

Profissões em Demanda
na Nova Zelândia

Um país pequeno com 4 milhões de pessoas, e grande parte da população envelhecendo rapidamente, somado a um baixo índice de natalidade, e para completar, que perde cerca de 10% de sua mão de obra qualificada para outros países que pagam melhor. A receita, não poderia dar em outra coisa, a não ser demanda de trabalhadores qualificados em todo o país. Este é um dos principais problemas atuais da Nova Zelândia, e da sua vizinha Austrália também. A demanda começa em profissões que exigem qualificações e especializações universitárias, passa por profissões técnicas, e escorrega até mesmo para trabalhos básicos, como colher uva ou kiwi em fazendas. A única solução para garantir a venda de seus produtos para o mercado interno e para o exterior, é importar gente para fabricá-los. Por isso a Nova Zelândia lançou um programa cujo objetivo é atrair profissionais gabaritados e outros que possam suprir a demanda em posições chaves, e assim contribuir para manter o crescimento do país. Ainda foi mais longe, oferecendo a esses profissionais a chance de morar e trabalhar indefinidamente, incluindo a chance de cidadania após um determinado período. 

  Para minimizar a crise o mais rápido possível, o governo da NZ decidiu abrir duas listas. Uma é chamada "Immediate Skill Shortage List (ISSL)". Em outras palavras, profissionais ou pessoas com habilidades e experiência num determinada indústria que está com demanda urgente por profissionais. Esses setores estão deficitários de mão de obra agora, mas podem se estabilizar em poucos anos. A outra lista foi batizada de Long Term Skill Shortage List (LTSSL) ( longo prazo), a qual podemos chamar de deficiências crônicas, onde existe uma demanda constante e num curto espaço de tempo sera impossível a estabilização. Vale notar, que ambas as listas são revisadas a cada 6 meses, e algumas profissões podem sair, enquanto outras podem entrar. 

Existe outra lista  mas esta não é oficial e sim um conjunto de profissões, que estão aparecendo ultimamente devido aos rápidos avanços da tecnologia mundo afora, e a Nova Zelândia não tem ainda muitos desses profissionais disponíveis, ou até mesmo nenhum. Como por exemplo, a foto no topo da página ilustra muito bem uma delas, e envolve tecnologia de comunicação + informática, e até mesmo de alpinismo. Todas as tecnologias de ponta e seus profissionais, interessam igualmente a Nova Zelândia em tê-los por perto. Abaixo fizemos um resumo das principais profissões em demanda no momento, e em seguida, links para o site oficial da imigração, onde todas as profissões em demanda são mostradas.

  Outro ponto muito importante, é que as profissões listadas como em demanda, são referentes ao mercado da Nova Zelândia somente, e por isso tem que ser feitas lá ou obter o reconhecimento profissional oficial da NZQA (New Zealand Qualification Authority)). Por exemplo, vale a pena entrar num curso de uma politécnica na NZ e estudar, digamos, enfermagem. O curso vai durar dois ou 3 anos, e vai custar uma grana, mas o resultado é que ao terminar o diploma o emprego é certo, e o salário bastante razoável para levar uma vida boa. O investimento deste custo poderá ser pago com seu trabalho em provavelmente um ano, e você pode adquirir uma profissão para sempre. Não é só enfermagem, muitas outras profissões podem ser escolhidas, sendo que o mais importante de tudo, é escolher uma que goste de coração, já que qualquer uma vai dar o seu sustento.

Nota : A lista LTSSL pode ser usada tanto para trabalho temporário como para residência. Se você vir a trabalhar na Nova Zelândia, com base no cumprimento dos requisitos LTSSL, você pode ser elegível para a residência através de programa de trabalho para residência (LTSSL) ou na categoria Skilled Migrant.

Dica: Se você ainda não entrou ou terminou seu curso universitário, ou quiser iniciar um curso técnico, vale muito a pena fazer o curso na Nova Zelândia se sua intenção for a de imigrar depois.

Profissões em demanda: (alguns dos exemplos abaixo já podem ter mudado):

  • Building (principalmente no setor de construção de casas)

  • Interior design

  • Electricians, Mechanics, Gas fitters, Plumbers, Welders, Carpenters

  • Manufacturing

  • Agriculture

  • Agritech

  • Grower managers

  • Orchard managers

  • Farm Managers

  • Veterinarians

  • Information technology

  • Information communications and technology

  • Programmers

  • Project managers

  • Systems analysts

  • Creative technical innovation

  • Health

  • Community service

  • Biotechnology

  • Food and beverages, Wine production

  • Custom boat-building and Sail-making

  • Design engineers

  • Film animators

  • Architects

  • Doctors (rural areas)

  • Dentists

  • Dentist assistants

  • Surgeons

  • Radiologists

  • Pathologists

  • Anesthetists

  • Psychiatrists

  • Nurses

  • Midwives (partos domésticos e em áreas rurais)

  • Secondary school teachers

Essa é só um pequeno exemplo, pois na verdade a lista é enorme. Para vê-la por completo escolha  Immediate Skill Shortage List (ISSL) Long Term Skill Shortage List (LTSSL)

Nota: The Canterbury Skill Shortage List (CSSL) foi criada para recrutar as profissões necessárias durante a reconstrução Canterbury, na sequência de recentes terremotos na região.

  É importante saber também que muitas dessas profissões vão requerer que o candidato tenha que efetuar cursos complementares para se adaptar ao curriculum e as normas de trabalho da Nova Zelândia. Professores, toda a área médica, toda a área profissional técnica, tipo Eletricistas, Encanadores, Gasistas etc podem requerer além da adaptação as normas, também registros em sindicatos e uniões para exercê-las. Em outras palavras, eles é que irão dar a palavra final se o seu diploma ou conhecimento adquirido no país de origem terá que ter alguma complementação acadêmica ou de treinamento prático. Para medicos se você for de alguma área especilizada de medicina clique aqui.

O primeiro passo é o reconhecimento do seu diploma, se estiver planejando trabalhar  na NZ e/ ou sua experiência de trabalho pode também ser reconhecida e válida.Terá que submeter toda a sua documentação, para a NZQA (New Zealand Qualification Authority) comparar. Eles vão analisar cada documento, cada diploma obtido, vão ver se as matérias que estudou têm a mesma carga horária, e se a grade bate com as deles. Se houver alguma diferença é provável que tenha que complementar com estudos na NZ para ter seu diploma/experiência reconhecida. Sua experiência de trabalho também tem que ser documentada em papel timbrado da firma com a data de admissão, trabalhos efetuados, etc. Os documentos a enviar, são as cópias autenticadas de cada um, depois de traduzidas por tradutores juramentados para o Inglês. Não mande seus documentos originais.

Para aqueles que só querem ir para NZ trabalhar caso já tenham um emprego garantido, sugerimos que tenham o CV  no Estilo Kiwi e o material pronto traduzido, e se apliquem nos diversos bancos de empregos online. Uma vez que houver interesse de alguém pelo seu trabalho, pegue uma carta deles oferecendo uma vaga ( job offer) e dê entrada num pedido de Work Visa, na embaixada ou Imigração. Para profissionais como Médicos, Enfermeiras, Arquitetos e pessoal técnico, como eletricistas devem entrar em contato antes com o órgão profissional regulamentador. Pessoal da área de TI (informática), basta traduzir o diploma e experiência de trabalho, sem a necessidade de regulamentação da profissão. 

Existe também um programa do governo chamado "Trabalhar para imigrar" onde você se aplica, e depois de 2 anos de trabalho pode requerer residência permanente. Para maiores info e detalhes veja o site da imigração.

Nota: A Canterbury Skill Shortage List (CSSL) foi criada para recrutar as profissões necessárias durante a reconstrução Canterbury, na sequência de recentes terremotos na região.

Luizão descobriu que a profissão de Surfista Full-Time não está em demanda na Nova Zelândia.

Google Web Portal

 

 

 

 

 | Termos de uso Privacidade | Quem somos | Consultoria | Curriculum Vitae | Anunciar | Contatos |                                     

© Portal Oceania.com - Todos os direitos reservados - É vetada a reprodução de textos e fotos sem autorização.